A importância do reuso e tratamento de efluentes para a proteção do meio ambiente

reuso e tratamento de efluentes

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O meio ambiente está começando a receber a preocupação que merece em diversos aspectos da sociedade, e dentro da indústria não seria diferente. Além de se preocuparem, as empresas também precisam realizar modificações em seus processos rotineiros para diminuir seu impacto ambiental. Dessa forma, passam a ter uma imagem melhor na concepção de clientes e parceiros.

Um desses processos é a maneira como é feito o descarte de efluentes e como reduzir os prejuízos dessa ação na natureza.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) é o órgão responsável por regularizar os processos das empresas que podem causar qualquer dano ao meio ambiente no Brasil. No caso do despejo de efluentes, a ação deve estar dentro dos padrões da resolução n°430/2011.

O que são efluentes?

Efluente é o resíduo líquido produzido durante processos industriais e que precisa ser descartado. Esse conteúdo é repleto de elementos químicos e que podem causar contaminações. Os tipos de resíduo dependem do segmento da indústria.

Para analisar um efluente industrial, alguns aspectos são levados em consideração, como:

  • Quantidade de resíduos sólidos presentes
  • Cor
  • Turbidez
  • Temperatura
  • Nível de pH
  • DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio)
  • DQO (Demanda Química de Oxigênio)

Quais são os malefícios dos efluentes industriais?

Quando a água utilizada em processos industriais recebe a contaminação dos resíduos, é necessário que seja tratada antes de ser descartada. A empresa é responsável por armazenar o efluente, fazer seu transporte, tratamento e descarte da maneira correta.

Ao não tratar o efluente, a empresa pode causar diversos malefícios para o seu próprio negócio e para o meio ambiente. Alguns exemplos são:

  • Poluição e contaminação do solo e da água
  • Ameaça para fauna e flora
  • Punições por crime ambiental
  • Alteração no ecossistema
  • Contaminação da água potável
  • Proibição de aprovação de financiamentos para a indústria
  • Perda de clientes

Como o tratamento de efluentes funciona?

Antes de começar o tratamento de efluentes, é necessário analisá-lo para identificar os níveis de poluentes e os elementos contaminantes.

Feito isso, começam as etapas de tratamento. A quantidade de etapas necessárias irá depender de cada efluente. Conheça mais detalhes de cada uma delas abaixo:

Tratamento preliminar

É a etapa onde possíveis danos nos equipamentos industriais são evitados. Aqui, é feito o ajuste do pH e neutralização de resíduos.

Para isso, são usados grades, peneiras e caixas de areia com o objetivo de criar uma barreira e reter os resíduos maiores e mais sólidos.

Tratamento primário

Nessa etapa, é feita a remoção de possíveis elementos sólidos que flutuam no efluente. Para que isso seja possível, são adicionados produtos químicos para separar os poluentes e os líquidos dos resíduos, também chamados de processos de floculação e decantação.

Tratamento secundário

A partir desse ponto já é possível descartar o efluente seguindo as normas estabelecidas, desde que essa água não seja destinada ao consumo humano.

Usando processos bioquímicos, é feita a remoção da matéria orgânica que não conseguiu ser detectada pelas etapas anteriores. Se feito da maneira certa, o tratamento secundário é capaz de eliminar 95% da poluição do efluente.

Tratamento terciário

A indústria pode optar por não descartar o efluente no tratamento secundário. Nesse caso, é feita outra etapa que prepara o efluente para reuso.

A água de reuso pode ser usada em processos não potáveis e pode ser reaproveitada dentro da própria indústria.

Essa etapa conta com um tratamento mais agressivo para remover substâncias específicas, como por exemplo os metais pesados.

Quais são as vantagens da água de reuso?

Após passar por todas as etapas, a água tratada pode ser reutilizada pela indústria em diversos processos. Isso faz com que a empresa não precise mais consumir recursos destinados para a população.

Alguns processos em que a água de reuso pode ser aplicada são: refrigeração, alimentação de caldeiras, lavagem do espaço físico da indústria, entre outros.

Ao escolher fazer reuso de seus efluentes, a empresa pode ter acesso a diversas vantagens para si e para a população como um todo:

  • Melhora da imagem da empresa
  • Possibilidade de novos negócios
  • Valorização dos produtos e da marca
  • Economia
  • Aumento da quantidade de água para a população
  • Menos contaminação na água, e consequentemente, na qualidade do recurso
  • Preservação do meio ambiente e de recursos naturais
  • Independência do consumo de água potável em diversos processos
  • Consumo consciente
  • Colaboração em períodos de escassez

Se você busca produtos de qualidade para tratamento de água e efluentes, conte com a ajuda da Degani-Vaduz. Entre em contato conosco e confira as nossas vantagens!

Cadaste-se em nossa newsletter!

Receba informações sobre novidades, lançamentos e informativos da Degani-Vaduz.

Conteúdo relacionado

Conheça nossos produtos

Há 35 anos produzindo especialidades químicas.